Com o lançamento oficial de uma pesquisa on-line sobre a perceção pública da migração, deu-se o começo do projeto europeu “NECME – Novas Formas de Cidadania Europeia na Era da Migração” em 16 países da Europa.

O projecto, financiado pelo programa Europa para os Cidadãos da União Europeia, envolve 17 organizações da sociedade civil de 16 países diferentes, e é coordenado pela Fundação Falcone (criada em 1992, após o assassinato do magistrado Giovanni Falcone ,no Massacre de Capaci). Visa explorar como os fenómenos migratórios influenciam a sociedade civil europeia em termos de novas experiências de envolvimento cívico e de cidadania activa. O ponto de partida foi uma pesquisa on-line, lançada simultaneamente em todos os países envolvidos, com o objetivo de compreender a percepção dos cidadãos quanto aos fenômenos migratórios.

A pesquisa, elaborada pela Universidade de Palermo e pela Universidade de Valmiera (Letônia), permitiu capturar e analisar a percepção de fenômenos migratórios e migrantes na sociedade europeia e ao mesmo tempo analisar também como os migrantes podem ser vítimas ou estar envolvidos no crime organizado.

“O constante fluxo migratório durante os últimos anos está a influenciar a sociedade civil europeia – disse Maria Falcone, presidente da” Fundação Falcone “- e todos nós devemos assumir um papel ativo para superar os xenofóbicos, o comportamento intolerante e discriminatório.” 

Através do envolvimento de vários intervenientes (professores, representantes de associações e agências europeias, administradores de organismos públicos, jornalistas, agências de aplicação da lei, …) e da adopção de diferentes metodologias, os participantes são encorajados a actuar como cidadãos individuais ou como sociedade civil organizada para facilitar a integração dos migrantes na sociedade europeia e assim ajudar a criar sinergias entre essa mesma sociedade e os organismos públicos, utilizando, também, o voluntariado.

A pesquisa foi realizada on-line durante dois meses.

Os países envolvidos no projeto são: Albânia, Bélgica, Bulgária, Croácia, Itália, Letônia, Malta, Macedónia, Alemanha, Grécia, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Sérvia, Espanha e os parceiros são associações, fundações e universidades sem fins lucrativos.

Para mais informações podes escrever para p.galluccio@informa-giov.net.net.

Pin It on Pinterest

Share This