Este artigo resulta de uma série de 7 entrevistas feitas aos 35 participantes do projeto Aroma: design the smell of challenge – organizado pelo Aventura Marão Clube em Amarante (Portugal), entre 2 e 10 de julho. Durante 10 dias os participantes da Grécia, Roménia, Itália, Palestina, Tunísia, Egipto e Portugal, trabalharam juntos para organizar uma Bike Parade, um Jantar Euromed e para apoiar um festival de rua local chamado Festa Amarantina. Durante as entrevistas tivemos a oportunidade de os conhecer melhor a todos, descobrir o porquê de terem escolhido fazer parte deste projeto e como foi a experiência.

Da Roménia tivemos connosco o Bogdan, a Gabi, a Denisa, o Andrei, a Elena e a Oana. Eles disseram-nos que a razão pela qual se envolveram neste projeto foi para interagir com diferentes culturas, descobrir coisas novas, conhecer pessoas novas e experienciar Portugal de maneira prática e pessoal.

Grupo da Roménia enviado pela organização I Value Europe

Quando lhes perguntamos o que é que a Roménia trouxe à Festa Amarantina, os participantes falaram-nos sobre as suas roupas tradicionais, chamadas de “le” e nas quais têm bastante orgulho. A blusa é feita à mão e decorada com formas geométricas, que simbolizam a boa sorte e a prosperidade. Normalmente passam de geração em geração,

Um equívoco comum que quiseram partilhar sobre o seu país é o facto de serem muitas vezes considerados ladrões, pedintes e associados aos ciganos. A verdade é que as comunidades ciganas que vivem na Roménia não têm nada a ver com a sua cultura e tradições. Na realidade, os romenos são conhecidos como pessoas honestas e trabalhadoras.

Algo surpreendente sobre a cultura deles é que durantes os casamentos alguns dos convidados pregam uma partida ao noivo, roubando a noiva e levando-a para uma festa. Isto é uma tradição antiga na qual o noivo tem de fazer um esforço para ter a noiva de volta, dando aos “ladrões” o que quer que eles queiram.

 A maior diferença que observaram entre Portugal e o seu país foi o estilo arquitetónico. Contudo algo que eles realmente apreciaram, especialmente em Amarante, foi a calma e tranquilidade da cidade. Ficaram também agradavelmente surpreendidos com as pessoas, considerando-as sociáveis, abertas e amigáveis.

Sobre o que iriam partilhar sobre a sua experiência em Portugal, Andrei disse-nos que se podia mudar para cá, uma vez que gosta do estilo de vida português e particularmente das pessoas. Bogdan disse-nos que estava realmente surpreendido pelo cenário de Portugal durante o dia, pois podia experienciar a beleza da natureza, com as montanhas, algo que ele diz ser muito diferente da Roménia. Também durante a noite porque se pode ver as luzes todas da cidade.

Quando falamos sobre o maior desafio que os jovens estão a enfrentar na Roménia, a resposta foi novamente o desemprego após terminar a universidade. Estão a ser tomadas algumas iniciativas – como por exemplo as feiras de emprego, as ligas de estudante e sindicatos que ajudam os estudantes a atingir os seus objetivos.

Artigo e entrevista de Denisa Gavriloni
(Participante do Projeto Aroma)

Pin It on Pinterest

Share This