Este artigo resulta de uma série de 7 entrevistas feitas aos 35 participantes do projeto Aroma: design the smell of challenge – organizado pelo Aventura Marão Clube em Amarante (Portugal), entre 2 e 10 de julho. Durante 10 dias os participantes da Grécia, Roménia, Itália, Palestina, Tunísia, Egipto e Portugal, trabalharam juntos para organizar uma Bike Parade, um Jantar Euromed e para apoiar um festival de rua local chamado Festa Amarantina. Durante as entrevistas tivemos a oportunidade de os conhecer melhor a todos, descobrir o porquê de terem escolhido fazer parte deste projeto e como foi a experiência.

Um país que também tivemos o prazer de entrevistar foi a Itália, composto pela Elizabeta, a Angelica, a Paola, a Alice, a Donatella e a Marcella. Quando lhes perguntamos o que as fez querer participar neste projeto, as meninas simplesmente disseram – porque era em Portugal. Outra razão que mencionaram foi a oportunidade de conhecer e interagir com outros países e culturas, enquanto tendo a oportunidade de trabalhar nelas próprias.

Grupo Italiano vindo da organização Dinascitá Europe

Para a Festa Amarantina as italianas trouxeram até nós a sua paixão por comida e o seu amor por cinema, num autêntico cenário italiano. Elas chegaram carregadas de comida tradicional e a reclamar que as roupas todas cheiravam a queijo.

Uma coisa que as italianas quiseram esclarecer é que apesar de gostarem mesmo muito de massa, a verdade é que não a comem ao pequeno-almoço. Outro equívoco sobre as pessoas italianas é que passam a maioria do tempo a relaxar e a viver um dia de cada vez e sem se preocupar com nada. Sobre isso elas sentiram a necessidade de dizer que os italianos conseguem ser sérios e muito trabalhadores.

O que elas iriam partilhar com os seus amigos e família sobre Portugal seriam os doces de São Gonçalo, pois acharam que eram muito engraçados.

Uma coisa surpreendente sobre a cultura italiana é que eles têm duas formas de dizer “amo-te”. Uma para amigos próximos e família – “Ti voglio bene” – e a outra – “Ti amo” – apenas para aqueles por quem estão apaixonados. Por isso as italianas aconselharam-te a guardar o teu “Ti amo” apenas para aquela pessoa muito especial.

Relativamente aos desafios que os jovens atravessam em Itália, nós falamos sobre a independência social e económica. Devido à falta de oportunidades em encontrar trabalho são muitas vezes obrigados a mudar-se para outros países. No ponto de vista do grupo a solução para este problema é os jovens tentarem encontrar o seu próprio caminho na vida, sendo criativos e fazendo as coisas à sua própria maneira.

Artigo e entrevista de Denisa Gavriloni
(Participante do Projeto Aroma)

Pin It on Pinterest

Share This